top of page

Gestão de Projetos PMP vs Abordagem Agile/Scrum: Quando utilizar cada um, seus prós e contras



A escolha entre a abordagem de gestão de projetos PMP (Project Management Professional) e a abordagem Agile/Scrum depende das características do projeto, do ambiente organizacional e dos objetivos que você deseja alcançar. Cada abordagem tem seus próprios prós e contras.


Vamos discutir quando utilizar cada uma delas:


Gestão de Projetos PMP

Quando Utilizar


● Projetos com requisitos estáveis e bem definidos.

● Projetos complexos que exigem uma abordagem detalhada de planejamento, execução e controle.

● Projetos em que o escopo, cronograma e orçamento precisam ser rigidamente controlados.

●Projetos em ambientes regulamentados, onde a documentação é fundamental.

● Projetos que envolvem várias equipes ou partes interessadas.


Prós


Estrutura rigorosa: O PMP fornece uma estrutura sólida para planejar, executar e controlar projetos.

Controle de riscos: O PMP ajuda a identificar e gerenciar riscos de forma sistemática.

Documentação: É enfatizada a documentação detalhada, o que é importante em ambientes regulamentados.

Adequado para projetos de grande escala: Pode ser mais adequado para projetos complexos e de grande porte.


Contras


Menos flexível: Pode ser menos adaptável a mudanças nos requisitos durante o projeto.

Foco na burocracia: Pode ser excessivamente burocrático em projetos de menor complexidade.

Pode ser demorado: O planejamento detalhado pode levar tempo adicional no início do projeto.



Abordagem Agile/Scrum

Quando Utilizar


● Projetos com requisitos voláteis ou que não estão completamente definidos.

● Projetos que exigem entregas frequentes e feedback rápido do cliente.

● Projetos em que a colaboração e a comunicação são cruciais.

● Projetos de desenvolvimento de software, mas também pode ser aplicado em outras áreas.


Prós


Adaptabilidade: O Agile/Scrum é altamente adaptável a mudanças nos requisitos do projeto.

Entregas frequentes: Os clientes recebem entregas incrementais do produto, o que ajuda a validar e ajustar os requisitos.

Colaboração: Fomenta a colaboração intensiva da equipe e a comunicação aberta.

Foco no valor: Prioriza a entrega de valor ao cliente.


Contras


Menos adequado para projetos complexos: Pode não ser a melhor escolha para projetos de grande escala ou altamente complexos.

Requer maturidade da equipe: Requer equipes maduras e autogerenciadas para funcionar eficazmente.

Mudanças podem ser disruptivas: Mudanças frequentes nos requisitos podem ser desafiadoras de gerenciar em alguns contextos.



Em resumo, a escolha entre PMP e Agile/Scrum depende do contexto do projeto. Você pode até adotar uma abordagem híbrida que combina elementos das duas metodologias. É importante entender as necessidades do projeto, a cultura organizacional e as habilidades da equipe para tomar a decisão certa. Em alguns casos, pode ser benéfico começar com uma abordagem Agile/Scrum para projetos menores e mais ágeis e usar o PMP para projetos maiores e mais complexos.

 

Com profissionais com vasta experiência no setor, a MRP-N Consultoria pode apoiar sua organização na jornada da transformação digital para o S&OP / IBP, entre em contato agora mesmo com nossa equipe e saiba como:


✉ contato@mrpnachbar.com

💻 www.mrpnconsultoria.com

☎ +55 (11) 9 4387-2772 (WhatsApp)



 

Texto elaborado por:

Michel Nachbar, APICS CSCP® | MBA | SAP® IBP Certified

Associate Partner @ MRP-N Consultoria | SAP® Edge Partner

empowered by ChatGPT®


Possui carreira consolidada desenvolvida em empresas multinacionais de renome tais como Procter & Gamble, Coca-Cola, Barry-Callebaut, Chr-Hansen e Martin-Brower, onde atuou em cargos de liderança para gestão de supply chain e implementação de tecnologia em empresas.


Hoje está a frente da MRP-N Consultoria a + 6 anos, empresa boutique em desenvolvimento e aconselhamento na implementação do roadmap (plano estratégico) da gestão de projetos e melhorias das melhores práticas na gestão da cadeia de abastecimento incluindo processos, tecnologia e mudanças organizacionais, atuando com multinacionais, tais como, Coty (Savoy), MARS, Coca-Cola KO, Faber-Castel, Ypê (Química Amparo), Ontex, e empresas nacionais em grande ascensão, dentre elas, Brasilata, Gerdau, Hinode, Intelbras, e TMG.

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page