top of page

Como monitorar e gerar ações através da análise de indicadores de performance no processo de Supply Chain


Monitorar e gerar ações por meio da análise de indicadores de desempenho na cadeia de suprimentos é crucial para garantir eficiência, identificar problemas potenciais e oportunidades de melhoria.


Aqui estão algumas etapas que podem ajudar nesse processo:


1. Identificar os indicadores-chave de desempenho (KPIs):

Determine quais métricas são mais importantes para sua cadeia de suprimentos. Isso pode incluir tempo de entrega, taxa de precisão de pedidos, níveis de estoque, custo total de transporte, entre outros.


2. Estabelecer metas claras:

Defina metas específicas para cada KPI. Essas metas devem ser alcançáveis e alinhadas aos objetivos estratégicos da empresa.


3. Coletar dados de forma eficiente:

Utilize sistemas de gestão de cadeia de suprimentos e tecnologias de rastreamento para coletar dados precisos e em tempo real.


4. Analisar os dados:

Utilize ferramentas analíticas para examinar os dados coletados e identificar padrões, tendências e anomalias. Isso pode incluir análise estatística, modelagem preditiva e técnicas de visualização de dados.


5. Interpretar os resultados:

Com base na análise dos dados, identifique áreas de melhoria e oportunidades para otimização da cadeia de suprimentos. Determine as causas raiz dos problemas identificados.


6. Tomar ações corretivas:

Desenvolva planos de ação para abordar as questões identificadas. Isso pode envolver ajustes nos processos operacionais, revisão de fornecedores, melhorias na logística, entre outras medidas.


7. Monitorar o progresso:

Acompanhe regularmente o desempenho da cadeia de suprimentos em relação às metas estabelecidas. Faça ajustes conforme necessário e esteja preparado para lidar com novos desafios à medida que surgirem.


8. Comunicar e colaborar:

Mantenha todas as partes interessadas informadas sobre os resultados da análise de desempenho e as ações corretivas em andamento. A colaboração entre diferentes departamentos e parceiros na cadeia de suprimentos é essencial para o sucesso.


9. Iterar e melhorar continuamente:

A cadeia de suprimentos é dinâmica, portanto, é importante continuar aprimorando os processos com base no feedback, nos resultados e nas mudanças no ambiente de negócios.


Ao seguir essas etapas e utilizar uma abordagem sistemática para monitorar e gerenciar o desempenho da cadeia de suprimentos, as empresas podem melhorar sua eficiência operacional, reduzir custos e aumentar a satisfação do cliente.

 

Com profissionais com vasta experiência no setor, a MRP-N Consultoria pode apoiar sua organização na jornada da transformação digital para o S&OP / IBP, entre em contato agora mesmo com nossa equipe e saiba como:


✉ contato@mrpnachbar.com

💻 www.mrpnconsultoria.com

☎ +55 (11) 9 4387-2772 (WhatsApp)



 

Texto elaborado por:

Marcia Duarte, Supply Chain, MBA

Consultora de Supply Chain SR

empowered by ChatGPT®


Executiva com sólida carreira desenvolvida na área de Planejamento de Produção e Operações atuando em empresas nacionais e multinacionais nos segmentos cosméticos, alimentícios, químico farmacêutico, higiene e limpeza, aonde atuou em cargos de liderança na gestão do supply chain e na implantação de processos de S&OP e S&OE e sistemas de apoio.


Atualmente atuando como Consultora de Supply Chain na MRP-N Consultoria e Treinamento, contribuindo de forma consultiva e mentoria para implantação de processos de S&OP-IBP e S&OE e ferramentas de gestão em empresas de diferentes segmentos, nos quais aportamos conhecimento, experiência e prática reforçando a utilização de melhores práticas na gestão da cadeia de abastecimento no Planejamento e Controle de Produção (PCP) atuando em Demanda (DP), Planejamento Abastecimento (DRP), Produção (MPS) com análise de capacidade (RRP -RCCP - CRP) e Materiais (MRP).

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page